sábado, setembro 20, 2008

Quase que unânime entre nós
foto: reprodução

Todos nós somos caracterizados por defeitos e qualidades. Algumas dessas características são mais evidentes que as outras e juntas formam o que somos. Se tivesse que descrever aqui todas as minhas qualidades, num minuto pipocariam milhares delas em minha mente. Tente então encontrar três defeitos seus, ou melhor, três pontos a serem desenvolvidos em você, assim como gostam de falar os psicólogos. Com certeza o tempo gasto para a seleção de nossos defeitos é bem maior em relação à seleção de nossas qualidades. Fiquei mais ou menos uns dois dias no trabalho de listar meus defeitos, mas não foi pela quantidade existente deles o motivo de levar tanto tempo. Foi mesmo pela dificuldade em assumir e encara-los propriamente dito. Isso dói. Às vezes preferimos ficar cegos, surdos, mudos e não revela-los nem a nós mesmos, defeito esse, que todo mundo já conhece. A voz da consciência é dura, mil vezes pior que bronca de mãe e de pai. Mas um defeito, a maioria nós podemos assumir ter, não que os outros não devam ser encarados de frente e não assumidos. Falo da ansiedade. Esse defeito é sim, quase que unânime entre nós. A ansiedade nos faz sentir inseguros no presente e incertos do futuro. E tem aquele que sempre solta a frase: “Viva o hoje, sinta o momento e ligue o foda-se”. Desculpe a expressão, mas é isso mesmo. Se fosse fácil agir assim, resolveríamos de letra e eliminaríamos esse tal defeito de vez. Sem chance! Defeitos não são descartados facilmente, leva um pouco de tempo. E é nesse espaço de tempo que pensamentos catastróficos invadem nossas mentes. Imaginamos que tudo vai dar errado e conspirar contra nós. Algo bem pessimista, outro defeito que nos ronda. Existem algumas mulheres, que mal conhecem um homem e já começam com o discurso. Será que ele vai me ligar? Vai me pedir em namoro? Vai dar certo? Pare um pouco de pensar no futuro. O grande problema das pessoas ansiosas é o sofrimento de véspera. Dê o perdido na ansiedade. Ao invés de sofrer imaginando que o pior está por vir, pense o contrário. Pense positivo e não dê uma importância exagerada para as coisas. Não digo para vocês se transformarem em irresponsáveis, mas para deixarem as coisas acontecerem naturalmente. E se de tudo não der certo, ria, ria muito. Ridicularize seus medos e seus pensamentos negativos, assim verá o quanto eles são insignificantes e o quanto faz bem rir.

3 comentários:

Maíra disse...

Nossa realmente a ansiedade é o principal fator que prejudica alguém que está ''se apaixonando''...aquelas perguntas citadas são quase que inevitáveis dentro de nós!Por isso,viver ironicamente pode ser a melhor solução.
Beijos André

Ana Valeria disse...

Acho que você falou tudo André!
Vivemos num mundo que a ansiedade acaba com as pessoa. Elas nunca acham que irá acontecer o melhor com elas e sim o pior. Por isso, como você mesmo disse viva o momento e esqueça do futuro e se por acaso não der certo do jeito que você imaginava pense positivo algo de bom você tirou disso.
Beijos,
Valéria

Ana Valeria disse...

Acho que você falou tudo André!
Vivemos num mundo que a ansiedade acaba com as pessoa. Elas nunca acham que irá acontecer o melhor com elas e sim o pior. Por isso, como você mesmo disse viva o momento e esqueça do futuro e se por acaso não der certo do jeito que você imaginava pense positivo algo de bom você tirou disso.
Beijos,
Valéria