terça-feira, agosto 19, 2008

Mentirinhas

Sabe aquele dia em que você não está afim de ver ninguém, quer mesmo é ficar em casa, despenteado, com seu velho e bom moleton, um DVD e só o edredom de companhia? Pois bem, é neste momento que o telefone toca, uma, duas, e não sei mais quantas vezes. Amigos, parentes, vizinho, paqueras e afins te convidando para sair, insistindo nas chamadas e a única saída e soltar uma mentirinha. Se lembra da última vez em que mentiu? Nem vem dizer que nunca mentiu, já está mentindo para você mesmo. A verdade é que todos nós mentimos e quando mentimos, acabamos em algumas situações nos entregando. A mentira começa cedo. Quando crianças, mentimos para evitar a bronca dos pais, por insegurança e até mesmo criamos aquelas mentiras fantásticas e inacreditáveis do imaginário infantil. Existem algumas mentiras que são consideradas aceitáveis, aquelas que não causam mal a ninguém. Por exemplo, aquele que fica se elogiando na frente do espelho, dizendo que é o bom ou o mais lindo do planeta. Quando você encontra o ex, o chato da faculdade, dizendo que foi bom revê-lo, sendo que na verdade você quer mesmo é distância do sujeito. E na situação em que você concorda com todas as baboseiras que o outro diz só para não render o assunto, pura mentira! Ganhar um presente que odiou e dizer que adorou, essa aí aprendemos desde pequenos. Sem contar as mentiras esfarrapadas inventadas para se esquivar de algumas situações. E se formos competir. Quem conta a melhor mentira? Os homens, as mulheres ou o seu tio pescador? Vence quem tiver maior habilidade no uso das palavras, sem se esquecer das expressões corporais, que num deslize denunciam o mentiroso. É pouco provável que a mentira seja eliminada algum dia da humanidade. Ainda não anunciaram a extinção dos políticos. Se ela for contada para evitar conflitos, pode ser considerada uma boa ação, do contrário torna-se antiético. Só tome cuidado para não se tornar um usuário compulsivo das mentiras. Mentira atrás de mentira vicia, tem perna curta e nariz grande. Depois de tanta mentira dita, não há bisturi nem tratamento que possa resolver o problema!
foto: reprodução

Um comentário:

Ivan disse...

Aposto que você faz isso direto com seus amgios! Concordo que a mentira tem nariz bem grande!!!! at+